Rio de Janeiro se prepara para invasão argentina

Prefeitura decidiu improvisar novo estacionamento para as dezenas de trailers e ônibus com argentinos que devem chegar à cidade no domingo

Rio de Janeiro – A prefeitura do Rio de Janeiro decidiu improvisar um novo estacionamento para as dezenas de trailers e ônibus com torcedores argentinos que devem chegar à cidade no próximo domingo, quando Argentina e Alemanha se enfrentam no Maracanã pela final da Copa do Mundo.

Três semanas após fazer um estacionamento adaptado no Terreirão do Samba para torcedores que chegam à cidade nesse tipo de veículos, a prefeitura anunciou nesta quinta-feira que também transformará a Praça da Apoteose, localizada na cabeceira do Sambódromo, em outro local adaptado para o acampamento dos argentinos.

A intenção é preparar a cidade para os cerca de 70 mil argentinos que chegarão ao Rio antes do domingo.

A grande maioria deles sem ingressos para a final e sem reservas em hotéis, segundo informações das autoridades.

“A Prefeitura abrirá a Praça da Apoteose para o estacionamento dos trailers já que o Terreirão do Samba, onde já estão 140 veículos, está com sua capacidade máxima esgotada”, explica a nota.

Assim como no Terreirão do Samba, espaço próximo ao Sambódromo destinado a festas populares, na Praça da Apoteose também serão oferecidos banheiros, área de camping, locais adaptados para venda de alimentos e segurança 24 horas.

A decisão foi anunciada depois que alguns trailers começaram a estacionar nas ruas próximas ao Terreirão em função da falta de espaço no local.

O Rio de Janeiro recebeu milhares de argentinos quando a “Albiceleste” enfrentou a Bósnia no Maracanã pela fase de grupos.

Naquele momento, a Prefeitura também anunciou medidas para reforçar a segurança da cidade em função da “invasão” dos vizinhos sul-americanos.

Nesta quarta-feira, São Paulo recebeu cerca de 60 mil argentinos, quando a equipe de Alejandro Sabella venceu a Holanda pelas semifinais da Copa do Mundo.

Um número um pouco menor foi à Brasília há uma semana, quando Lionel Messi e companhia venceram a Bélgica pelas quartas de final.