Resultados das eleições gregas confirmam triunfo de Samaras

Com 29,66% dos votos, o partido conservador Nova Democracia (ND) saiu vitorioso

Atenas – O resultado oficial e provisório das eleições legislativas realizadas na Grécia no domingo confirmou nesta segunda-feira a vitória do partido conservador Nova Democracia (ND), com 29,66% dos votos, segundo informou o Ministério do Interior.

Após a apuração de 99,96% dos votos e à espera que sejam resolvidos pequenos problemas em algumas urnas, o Ministério considerou o pleito definido, pois não espera mudanças substanciais.

Com 29,66% dos votos, o ND superou consideravelmente o 18,85% alcançado nas eleições anteriores do dia 6 de maio e contará com 129 das 300 cadeiras do Parlamento heleno (108 cadeiras em 6 de maio).

Em segundo lugar ficou o Syriza (esquerdista), com 26,89% (contra 16,78% de maio) e 71 cadeiras (52).

Na terceira posição, o socialista Pasok, com 12,28% (13,18% em maio) e 33 cadeiras (41 em maio).

Os Gregos Independentes (nacionalista) obtiveram 7,51% (10,60%) e 20 cadeiras (33); Aurora Dourada (neonazista) conseguiu 6,92% (6,97%) e 18 cadeiras (21), Esquerda Democrática (centro-esquerda) obteve 6,26% (6,11%) e 17 cadeiras (19), enquanto o Partido Comunista registrou 4,50% (8,48%) e alcançou 12 cadeiras (26).

A abstenção se manteve similar à das eleições de maio (37,5%), apesar destes dados, segundo os analistas, não serem totalmente confiáveis porque é baseado em um censo de 2001 e um número não marginal dos eleitores inscritos estão obviamente mortos.

Os partidos que não alcançaram representação parlamentar estão em menor número (se apresentaram menos formações) que nas eleições de 6 de maio, quando a percentagem de voto que não alcançou representação parlamentar se aproximou de 20 %, enquanto nesta ocasião quase não supera 5%.

Por zonas geográficas, o partido conservador alcançou um triunfo maior nas zonas rurais, enquanto o Syriza venceu nas cidades – especialmente nos bairros da periferia -, em Creta e nas ilhas do Mar Jônico.

Por faixa etária, segundo os institutos encarregados das pesquisas de boca-de-urna, o Syriza arrasou entre os menores de 34 anos, com uma diferença de 14 pontos percentuais sobre os conservadores, e também na faixa de idade entre 35 e 54 anos, na qual a vantagem foi de 10 pontos para os esquerdistas.

O resultado representa uma reviravolta a favor do ND no caso dos maiores de 55 anos, onde a vantagem conservadora sobre o Syriza é de 19%.