Restaurante nos EUA serve hambúrguer de carne de leão

Sanduíche, que teria sido criado em homenagem à Copa do Mundo, desperta a ira de ambientalistas

São Paulo – Enquanto muitos comerciantes aproveitam o embalo dos jogos de futebol para vender artigos temáticos, como bolas, camisetas de times e vuvuzelas, um restaurante do estado do Arizona, nos Estados Unidos, optou por um produto nada usual –  ele criou um hambúrguer feito de carne de leão.

A iguaria é servida com batatas fritas apimentadas e milho ao preço de 21 dólares, o equivalente a 37 reais. Em entrevista ao jornal britânico Telegraph, o dono do restaurante II Vinaio, Cameron Selogie, disse que a inclusão do hambúrguer no cardápio é para homenagear a Copa na África do Sul.

“Como muitos na África comem carne de leão, resolvemos oferecer a iguaria aqui nos  Estados Unidos também para os nossos clientes mais aventureiros”, disse. “Lá não há problemas de se comer carne de leão, e, portanto, não deveria haver por aqui”. Ele explicou que a carne vem de leões criados em uma fazenda de Ilinois regulamentada pelo Departamento de Agricultura dos EUA. 

Segundo o empresário, o restaurante encomendou à fazenda cinco quilos da iguaria, que é misturada à carne moída comum para fazer os hambúrgueres. Pelo menos quinze desses sanduíches foram vendidos ontem. Outros quinze devem ser vendidos durantes os jogos desta quinta (24), diz o jornal. 

Ele explica que, apesar de o grande felino estar em listas de ONGs de animais protegidos, ele não é uma espécie em extinção.Um porta-voz do Departamento de Agricultura disse que a carne de leão é incomum, mas não é ilegal. Entretanto, a novidade despertou a ira de ambientalistas e de muitos membros da população – o restaurante já recebeu mais de 250 e-mails em protesto e até ameaça de bomba.