Republicanos têm mais a perder que Obama com dívida

Segundo uma pesquisa realizada nesta quinta-feira, 48% responsabilizariam a oposição, caso teto da dívida não seja elevado

Washington – A opinião pública americana vai responsabilizar mais a oposição republicana do que o presidente Barack Obama caso nenhuma solução seja encontrada para a crise da dívida, aponta uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira.

48% dos participantes responsabilizarão os republicanos se o teto da dívida não for elevado, enquanto 34% reprovaria Obama, segundo a enquete elaborada pela Universidade de Quinnipiac.

O estudo foi divulgado num contexto em que o presidente democrata e a oposição republicana estão em negociações para aumentar o limite legal da dívida pública, estabelecido atualmente em 14,29 trilhões de dólares, mas já atingido em maio. O departamento do Tesouro advirtiu que a partir do dia 2 de agosto não terá mais fundos para cumprir com as suas obrigações.

Os republicanos estão dispostos a votar num aumento do teto da dívida, mas em troca quer que o presidente aceite adotar cortes orçamentais, enquanto os democratas propõem um aumento de impostos aos mais ricos. O presidente tenta uma combinação de aumento de impostos e cortes nos gastos públicos.

A pesquisa afirma que 56% dos americanos desaprovam a maneira como Obama conduz a economia, contra 38% de aprovação. No entanto, 45% confiam mais no presidente do que nos congressistas republicanos, 36% se manifesta no sentido contrário.