Represa rompe no nordeste do Japão, arrastando casas

Não há informação sobre o número de atingidos pelo rompimento da represa na cidade de Sukagawa

Tóquio – Uma represa rompeu na província de Fukushima, nordeste do Japão, e casas foram tragadas, informou a agência de notícias Kyodo neste sábado, depois do maior terremoto da história do país, que causou mortes e devastação.

O terremoto de 8,9 graus de magnitude – o sétimo maior já registrado – gerou uma onda gigante que pulverizou tudo no caminho na costa nordeste do Japão antes de aumentar o volume dos rios e lagos continentais.

O jornal Sankei Shimbun reportou que a represa de Fujinuma na cidade de Sukagawa, em Fukushima, colapsou, com casas sendo arrastadas, deixando pessoas desaparecidas.

De acordo com a agência Kyodo, mais de 1.000 pessoas morreram no terremoto seguido de tsunamis.

Na cidade de Sendai, nordeste do país, a polícia reportou ter encontrado de 200 a 300 corpos na costa.

O governo declarou estado de emergência nuclear, enquanto funcionários corriam para garantir a segurança de instalações nucleares importantes nas regiões afetadas.

Horas depois do terremoto, imagens da TV mostravam bolas laranjas de fogo rolando no céu noturno enquanto o fogo atingia um complexo petroquímico no Sendai.

Um incêndio de grandes proporções também atingia uma refinaria de petróleo em Iichihara, próximo a Tóquio.