Rei saudita ordena reforma do governo após assassinato de Khashoggi

Rei Salman, da Arábia Saudita, ordenou reformulação dos cargos de alto escalão do governo do país, que inclui nomear novo ministro das Relações Exteriores,

Dubai – O rei Salman, da Arábia Saudita, emitiu ordens por uma abrangente reformulação dos cargos de alto escalão do governo do país, que inclui nomear um novo ministro de Relações Exteriores, na esteira da condenação internacional pelo assassinato do jornalista saudita Jamal Khasoggi há quase três meses.

Adel al-Jubeir, desde 2015 o chanceler em Riad, foi substituído por Ibrahim al-Assaf, que antes era ministro de Finanças. Al-Jubeir foi realocado no cargo de ministro de Estado para Relações Exteriores.

Al-Assaf vinha servindo como ministro de Estado, e já ocupou assentos nas diretorias da gigante petroleira Saudi Aramco e do fundo soberano do reino, o Public Investment Fund.

As mudanças, que impactam diversos ministérios-chave, vêm à medida que o rei e seu filho, o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, procuram anunciar uma sacudida geral após o assassinato de Khashoggi por agentes sauditas em Istambul, na Turquia.