Rei da Tailândia deixará hospital após quatro anos

Bhumibol Adulyade deve deixar o hospital onde está internado parar morar no seu palácio à beira-mar

Bangcoc – O rei da Tailândia, Bhumibol Adulyadej, de 85 anos, deve deixar o hospital onde está internado há quase quatro anos parar morar no seu palácio à beira-mar, disse uma fonte governamental, nesta quarta-feira.

“Fomos informados pela Casa Real que sua majestade, o rei Bhumibol, deixará na quinta-feira o hospital Siriraj, e voltará a morar em Hua Hin”, disse Weera Sriwathanatrakool, governador da província de Prachuap Khiri Khan, à Reuters.

Ele não soube dizer por quanto tempo o rei ficará no palácio Klai Kangwon, cujo nome significa “longe das preocupações”, e que fica na localidade de Hua Hin, 145 quilômetros ao sul de Bangcoc.

O palácio real não comentou a informação.

A saúde do rei já foi motivo de agitação nos mercados financeiros da Tailândia, já que Bhumibol –monarca com mais longo reinado na atualidade no mundo todo– é visto como uma figura unificadora em um país sujeito a frequentes surtos de violência política.

O rei foi internado inicialmente em setembro de 2009, por causa de uma febre, e desenvolveu vários problemas de saúde desde então, inclusive um “sangramento subdural” no cérebro, no ano passado, segundo o palácio.

Nesses quatro anos, ele não deixou o hospital, exceto para raras saídas, das quais regressava no mesmo dia.