Rei da Espanha será recebido por Trump no dia 19 de junho

O encontro entre o monarca espanhol e o presidente americano será o primeiro após a vista do ex-presidente Rajoy aos Estados Unidos

Madri – Os rei da Espanha, Felipe VI, e a rainha Letizia serão recebidos pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na Casa Branca no dia 19 de junho, segundo informou nesta quinta-feira o Ministério das Relações Exteriores em comunicado.

O encontro com Trump e a primeira-dama, Melania, acontecerá ao término da viagem dos reis às cidades de Nova Orleans (Louisiana) e San Antonio (Texas), que completam 300 anos de fundação.

Com a visita, os reis da Espanha querem enfatizar que ambas as cidades “guardam grandes testemunhos históricos dos profundos e estreitos laços” que unem a Espanha e os Estados Unidos, afirma o comunicado.

Este será o primeiro encontro oficial entre o monarca espanhol e o presidente americano, que em setembro de 2017 recebeu na Casa Branca o ex-presidente do governo espanhol Mariano Rajoy.

Felipe VI e Trump compareceram em janeiro ao Fórum Econômico Mundial realizado em Davos, na Suíça, mas não chegaram a se reunir. O objetivo do encontro entre os dois chefes de Estado é reforçar ainda mais as relações em um momento no qual não existem litígios nos planos bilaterais.

Esta é a segunda viagem oficial que os reis da Espanha fazem aos Estados Unidos depois de percorrerem Washington, Miami e Saint Augustine em setembro de 2015, quando o ex-presidente americano Barack Obama os recebeu na Casa Branca.

Além disso, estiveram em Nova York em 2014 e 2016 por causa da Assembleia Geral das Nações Unidas, e Felipe VI assistiu a este fórum em 2015, quando voltou a se encontrar com Obama.

A nova excursão dos monarcas começará no dia 15 em Nova Orleans, uma cidade que a Espanha governou entre 1763 e 1802, deixando um grande legado histórico e cultural.

Dois dias depois, se deslocarão a San Antonio para comemorar o terceiro centenário da cidade nos dias 17 e 18. Os embriões de San Antonio foram os povoados de construídos pelos franciscanos sob a proteção da Coroa espanhola. O recém-nomeado ministro das Relações Exteriores espanhol, Josep Borrell, acompanhará aos reis na viagem.