Refugiados não têm direto de escolher um país, diz Merkel

Os comentários foram feitos quando Merkel reiterava que o objetivo é se ter um mecanismo de distribuição dos refugiados que chegam pela Grécia

Idomeni, Grécia – A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou que “os refugiados não têm o direito de dizer ‘eu quero obter asilo em um país em particular na União Europeia'”.

Os comentários foram feitos quando Merkel reiterava que o objetivo é se ter um mecanismo de distribuição dos refugiados que chegam pela Grécia.

Cerca de 1,1 milhão de pessoas pediram asilo na Alemanha no ano passado.

Segundo Merkel, o acúmulo de imigrantes na fronteira entre Grécia e Macedônia não é comparável à situação vista em setembro, quando ela concordou que se deixasse entrar centenas de pessoas que amontoavam na Hungria.

Merkel afirmou após se encontrar com o primeiro-ministro da Croácia, Tihomir Oreškovic, que preparativos foram feitos nos últimos meses para se lidar com as centenas de pessoas que estão chegando diariamente à Grécia.

“Existem possibilidade de acomodação na Grécia que podem ser usadas pelos refugiados.”