Reféns ocidentais do EI foram torturados, incluindo Foley

O jornalista James Foley, cuja recente execução por extremistas provocou indignação mundial, foi torturado "várias vezes" com simulações de afogamento

Ao menos quatro reféns ocidentais do Estado Islâmico (<strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/ei">EI</a></strong>) na <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/siria">Síria</a></strong>, incluindo o jornalista americano assassinado James Foley, foram torturados com simulações de afogamento no começo do seu cativeiro, revela o jornal The Washington Post nesta quinta-feira.</p>

Foley, cuja recente execução por extremistas em represália aos ataques aéreos americanos no Iraque provocou indignação mundial, foi torturado “várias vezes”, do mesmo modo que outros reféns, afirma o jornal, que cita pessoas ligadas ao caso.

Fontes envolvidas nas tentativas de libertar os reféns confirmaram à AFP que a simulação de afogamento – também chamada de submarino – foi aplicada a ao menos um sequestrado.

A técnica do submarino foi usada pela CIA durante interrogatórios de supostos terroristas após os atentados de 11 de setembro de 2011.

Segundo o Post, os reféns estavam na província síria de Raqa, núcleo do califado que o EI quer instaurar na Sírio e no Iraque.