Reeleição de Evo Morales depende da geração que cresceu sob seu governo

Pesquisam indicam que Evo Morales pode ir para o segundo turno com o centrista Carlos Mesa

Mais de 7,3 milhões de bolivianos foram convocados às urnas amanhã para as eleições presidenciais nas quais Evo Morales é o favorito para conquistar um quarto mandato. As pesquisas, porém, indicam que ele tem uma estreita margem sobre o centrista Carlos Mesa e corre o risco de ir para o segundo turno, no qual enfrentaria os partidos de oposição unidos.

Curiosamente, o líder socialista pode ser derrotado justamente pela chamada geração Evo, que cresceu durante seus 13 anos de governo e não conheceu a miséria antes de o presidente ter conseguido reduzir a pobreza.

Mais de 2,5 milhões de bolivianos têm menos de 30 anos e boa parte não pretende votar nele.

(Estadão Conteúdo com agências internacionais)