Rebelião líbia rejeita cessar-fogo proposto pela União Africana

Oposição quer saída imediata de Muammar Kadafi e seus filhos do país

Benghazi, Líbia – A rebelião líbia rejeitou nesta segunda-feira o mapa do caminho apresentado pela União Africana como solução de paz, e que inclui um cessar-fogo imediato, anunciou seu líder Mustafá Abdelkhalil, durante uma entrevista coletiva em Benghazi (leste).

“A iniciativa apresentada hoje está desatualizada. O povo pede a saída de Muammar Kadafi e de seus filhos”, declarou Abdelkhalil.

“Qualquer iniciativa que não leve em conta esta demanda não é digna de consideração”, acrescentou.

“Kadafi e seus filhos devem sair imediatamente se quiserem salvar suas vidas”, insistiu.

Abdelkhalil fez estas declarações após debates com uma delegação de presidentes africanos enviados pela UA para mediar um cessar-fogo, parte de um “mapa do caminho” aceito na véspera por Kadafi.

O “mapa do caminho” da UA previa o fim imediato das hostilidades, o envio de ajuda humanitária e um diálogo entre as partes líbias como parte de uma transição.