Rebeldes tomam áreas durante ofensiva na Síria

Rebeldes islamitas tomaram várias zonas próximas a um importante quartel do Exército sírio na periferia de Alepo

Beirute – Rebeldes islamitas tomaram nesta quarta-feira várias zonas próximas a um importante quartel do Exército sírio na periferia de Alepo, a maior cidade do norte do país, no início de uma ofensiva para assumir o controle de uma base militar, informaram fontes insurgentes e ativistas.

A Frente Islâmica, principal aliança armada islamita da Síria, declarou em sua conta oficial no Twitter que seus combatentes conquistaram os povos de Qashuta e Al Barzaniya, assim como áreas agrícolas das localidades de Al Tahtaniya e Al Fuqaniya, após choques contra as forças do regime.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou essas informações e acrescentou que também há combates nas imediações de Al Adnaniya, considerada a porta de entrada para o quartel, de onde costumam sair os helicópteros governamentais que lançam barris de explosivos nessa região.

A ofensiva rebelde é liderada pelo Movimento Islâmico dos Livres de Sham (Levante), um dos principais grupos que integram a Frente Islâmica.

Em um vídeo divulgado nesta quarta-feira no YouTube, o grupo anunciou o começo da ofensiva para tomar o quartel com o objetivo de ‘controlá-lo e paralisar a atividade dos helicópteros que atacam com barris de explosivos (as províncias de) Alepo, Idlib e Hama’.

Na gravação, um porta-voz da brigada rebelde explica que com o domínio dessa base governamental se cortaria uma das linhas de provisões das forças do regime dentro da cidade de Alepo, capital homônima da província.

O quartel fica ao sudeste de Alepo, que em julho de 2012 foi alvo de um ataque dos opositores, que conseguiram tomar parte da cidade. A metade oriental de Alepo está nas mãos dos rebeldes, enquanto a ocidental em poder do regime.