Rebeldes tentam tomar a capital Trípoli e 1.300 pessoas morrem no conflito

Batalha começou na noite de sábado (20), ontem, e pode ser decisiva para a guerra na Líbia. Muammar Kadafi ainda não abandonou o poder. Confira as fotos

São Paulo – Os rebeldes do oeste líbio, representado politicamente pelo Conselho Nacional de Transição (CNT), fez uma ofensiva armada intensa neste final de semana, derrotando as tropas do líder Muammar Kadafi e tentando tomar a capital do país Trípoli. A Casa Branca, a chanceler alemã Angela Merkel e o presidente Nicolas Sarkozy pedem a saída de Kadafi do poder, para tentar evitar um banho de sangue maior. Até agora, o conflito segue em Trípoli com 1.300 mortos e cerca de 500 feridos.

Em menos de 24 horas, Muammar Kadafi fez dois pronunciamentos na televisão estatal, reafirmando que não sairá do poder voluntariamente e convocando a população para lutar contra os rebeldes. Os opositores afirmam que chegaram na Praça Verde, no centro de Trípoli, próximo do quartel-geral do líder líbio.

Os rebeldes disseram também que capturaram o filho de Kadafi, Saif al-Islam.

Ao longo do dia, partidários de Kadafi fizeram manifestação perto do Hotel Rixos, onde a imprensa estrangeira está hospedada. Jornalistas ouviram, do hotel, o tiroteio na capital da Líbia.

Veja as fotos do conflito de hoje, que pode acabar nas próximas horas.