Rebeldes reiteram que Kadafi deve ir embora, mas estudarão plano da UA

Líder líbio aceitou um cessar-fogo imediato, mas oposição quer ele fora do poder

Benghazi – Os rebeldes líbios estudarão hoje o plano da União Africana (UA), que Muammar Kadafi aceitou, para um cessar-fogo imediato, embora tenham insistido em que o líder líbio deve deixar o poder e retirar suas tropas do terreno, informaram à Agência EFE fontes do comando insurgente.

A delegação da UA, integrada pelos presidentes de vários países africanos, deve chegar esta tarde a Benghazi para expor seu plano aos sublevados.