Rebeldes ampliam em uma semana ultimato aos partidários de Kadafi

Os rebeldes agora exigem que os combatentes leais ao líder líbio se entreguem antes do sábado da semana que vem

Benghazi – O ultimato dado pelos rebeldes aos combatentes leais a Kadafi para que se entreguem antes de sábado sob a ameaça de um ataque militar foi estendido em uma semana, anunciou nesta quinta-feira à AFP um porta-voz da rebelião em Benghazi (leste).

“Daremos a eles mais uma semana. Sirte não é um objetivo tão estratégico para justificar a precipitação”, declarou Mohammed Zawawi, indicando que o ultimato também se refere às regiões do sul e do centro do país.

Este novo prazo de uma semana começará a contar a partir de sábado, indicou.

“Queremos dar tempo para fazer com que as negociações avancem”, acrescentou.

“Preferemos forçá-los a se render cortando seu fornecimento de água e de energia elétrica”, acrescentou.

O chefe do Conselho Nacional de Transição (CNT), órgão político da rebelião, Mustafa Abdul Jalil, tinha dado na terça-feira aos partidários de Muamar Kadafi um ultimato para sua rendição que expiraria no sábado nos últimos bastiões do regime, entre eles Sirte, 360 km a oeste de Trípoli.

Os rebeldes afirmam que negociações ainda estão em andamento com as autoridades dessas cidades para tentar obter sua rendição sem luta.

“Nós privilegiamos todas as iniciativas que permitirão chegarmos a uma saída pacífica, mas isso poderá terminar com operações militares”, havia declarado na terça Abdul Jalil, esperando “que não haja necessidade de recorrer à força”.