Raúl Castro e ministro do Brasil analisam relação bilateral

O ministro da Saúde e o presidente cubano conversaram sobre as perspectivas de cooperação entre os dois países na área dae saúde

Havana – O presidente de Cuba, Raúl Castro, e o ministro brasileiro da Saúde, Alexandre Padilha, analisaram em Havana o “excelente estado das relações” e a cooperação entre os dois países, informou nesta quarta-feira um comunicado oficial.

Durante o “cordial encontro”, realizado na tarde de terça-feira, Castro e Padilha “conversaram sobre o excelente estado das relações bilaterais e abordaram temas da atualidade regional e internacional”, afirmou o texto, publicado pelo jornal oficial Granma.

“Além disso, conversaram sobre as perspectivas de desenvolvimento dos vínculos de colaboração em matéria de saúde entre Brasil e Cuba, e a mútua disposição de continuar diversificando-os”, acrescentou o comunicado, depois de ressaltar que o ministro brasileiro realiza “uma visita de trabalho” à ilha.

Destacou que o encontro também contou com a participação do vice-presidente cubano, José Ramón Machado, com quem Padilha já havia se reunido.

O Granma não informou a data da chegada ou a duração da visita de Padilha, que participa da Convenção Internacional de Saúde Pública 2012, realizada nesta semana em Havana.

O Brasil, sexto sócio comercial de Cuba, se converteu em 2011 no maior fornecedor de alimentos à ilha e no segundo receptor de suas vendas de medicamentos e vacinas. O comércio bilateral alcançou 500 milhões de dólares em 2010, segundo os números oficiais mais recentes publicados por Cuba.