Raúl Castro chega na China em busca de apoio para reforma

O presidente cubano busca apoio para o processo de reforma econômica da ilha

Pequim – O presidente de Cuba, Raúl Castro, iniciou nesta quarta-feira uma visita oficial à China, onde se reunirá com os atuais e futuros líderes do país asiático em busca de apoio para o processo de reforma econômica da ilha.

Castro, acompanhado do vice-presidente do Conselho de Ministros Ricardo Cabrisas -quem já viajou para Pequim em dezembro de 2011- e do ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, iniciará amanhã sua agenda de reuniões com encontros com o presidente da China, Hu Jintao, e com o presidente do Parlamento, Wu Bangguo.

Na sexta-feira, o dirigente cubano se reunirá com o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, com o vice-presidente Xi Jinping (que deverá ocupar a presidência a partir de 2013) e com o vice-primeiro-ministro Li Keqiang, principal candidato a suceder Wen no ano que vem.

Durante sua viagem, Castro deverá assinar acordos em setores como agricultura, energia e turismo. Raúl Castro já visitou a China em duas ocasiões, em 1997 e 2005, para estudar o processo local de reforma e abertura econômica.

Após a China, Castro irá para o Vietnã, outro país comunista que alcançou altos índices de crescimento após abandonar a economia planificada.

A viagem de Castro ocorre num momento de profundas mudanças para Cuba, cujo regime aprovou em 2011 o plano de reforma econômica, que implica, entre outras coisas, uma tímida abertura à iniciativa privada e uma redução da máquina estatal.