Rajada de vento derrubou avião acidentado no México, diz governador

De acordo com o comunicado, a posição horizontal na qual ficou o avião após a rajada de vento, permitiu o uso dos escorregadores de emergência

Cidade do México – O avião que se acidentou na terça-feira no aeroporto internacional de Durango, no México, foi atingido por uma rajada de vento que o fez descer bruscamente quando decolava e tocar o solo com a asa esquerda, segundo explicou nesta quarta-feira o governador do estado, José Rosas Aispuro.

Aispuro explicou que o impacto da asa no solo fez com que o motor do lado esquerdo se desprendesse, indicou em comunicado do governo estadual. A aeronave do voo 4231 da Aeroméxico caiu fora da pista, deslocando-se no terreno e ficando a 300 metros do asfalto.

O governador afirmou que imediatamente foi ativado o centro de emergência do Aeroporto Guadalupe Victoria, e minutos depois o as autoridades começaram a socorrer os ocupantes do avião.

De acordo com o comunicado, a posição horizontal na qual ficou o avião permitiu o uso dos escorregadores de emergência. Foram resgatados os 99 passageiros e quatro membros da tripulação do avião fabricado pela Embraer, que tinha dez anos de antiguidade.

“Ainda não temos informação sobre perdas humanas”, disse o diretor da companhia aérea Aeroméxico, Andrés Conesa.

A comissão de acidentes e incidentes de Aviação Civil do México será a instância responsável por informar as causas do acidente. De acordo com o governador do estado de Durango, os 18 feridos do acidente permanecem hospitalizados evoluem favoravelmente nesta quarta-feira..

Uma menina com queimaduras de primeiro e segundo grau é a ferida em estado mais grave, enquanto o piloto do avião se encontra estável depois de ter sido operado na noite de terça-feira.