Rainha Elizabeth II recebe Trump no palácio de Buckingham

Encontro marca o começo da visita de Estado de três dias do governante americano ao Reino Unido

Londres — A rainha Elizabeth II recebeu oficialmente nesta segunda-feira o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no palácio de Buckingham, residência da família real, no começo da visita de Estado de três dias do governante americano ao Reino Unido.

O presidente e a primeira-dama, Melania Trump, chegaram aos jardins do palácio no helicóptero Marine One dos EUA, em um dia de calor e ligeiramente nublado na capital britânica, aonde foram recebidos pelo príncipe Charles e sua esposa Camilla.

Como marca a tradição, a Real Artilharia a Cavalo do Rei disparou 82 salvas de canhão em Green Park, enquanto na Torre de Londres a Honorável Companhia de Artilharia disparou 103, mais tiros de canhão que o habitual para recordar a coroação de Elizabeth II (2 de junho de 1953) e dar as boas-vindas ao presidente dos EUA.

Assim que o helicóptero pousou, Charles e a sua mulher, a duquesa da Cornualha, se aproximaram para dar as boas-vindas a Trump e sua esposa, após o que subiram as escadas do palácio onde eram esperados pela rainha.

A chefe de Estado britânica usava um vestido verde água com um broche de esmeralda que acompanhou com um chapéu. A primeira-dama americana, por sua vez, estava em um elegante vestido branco entalhado, com um laço azul na cintura e chapéu, enquanto a duquesa da Cornualha também apostou no branco.

Também estão presentes no palácio os filhos do presidente, entre eles Ivanka Trump, que foi vista em uma das janelas junto ao seu marido, o assessor presidencial Jared Kushner.

Com toda a pompa que rodeia a visita de Estado, o presidente e sua esposa foram recebidos com honras pela guarda real, cujos integrantes usavam uniformes vermelhos e altos chapéus negros.

Depois, uma vez escutado o hino americano, o presidente e o príncipe de Gales passaram em revista a guarda real, após o que foi entoado o hino do Reino Unido.

Fora do palácio, na grande avenida Mall, que une a área governamental com a residência real, foram colocadas grandes bandeiras americanas e britânicas.

Completadas as honras de rigor no palácio, a monarca oferecerá a Trump e à primeira-dama um almoço na residência real, para depois visitarem juntos a galeria do palácio e ver uma exibição com objetos da Coleção Real de significância histórica para os Estados Unidos.

Nesta tarde, o presidente e sua esposa também tomarão chá com o príncipe Charles, na residência de Clarence House.

Também hoje, Trump deixará uma coroa de flores no túmulo do soldado desconhecido na Abadia de Westminster, onde estará acompanhado pelo duque de York, Andrew.

Elizabeth II ainda oferecerá esta noite um jantar de Estado em homenagem ao presidente e a expectativa é que ambos pronunciem discursos.

Para este banquete foram convidados membros do governo e destacadas personalidades, mas políticos como o líder da oposição trabalhista, Jeremy Corbyn, e o presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, rejeitaram o convite.

Amanhã será o dia mais político da visita de Estado, já que Trump terá uma reunião e um almoço com a primeira-ministra Theresa May na residência oficial de Downing Street, após o qual ambos darão uma entrevista coletiva.

O último da visita, na quarta-feira, estará marcado pela cerimônia para comemorar o 75º aniversário do desembarque e da batalha de Normandia que será realizada em Portsmouth, no sul da Inglaterra.