Quem é Amy Klobuchar, a maior surpresa democrata em New Hampshire

Amy Klobuchar ultrapassou Joe Biden e Elizabeth Warren para ficar em 3º nas prévias de New Hampshire. Será que sua candidatura ganhará mais força?

São Paulo – Depois do vexame do Partido Democrata nas prévias em Iowa, as atenções se voltaram para outro lugar dos Estados Unidos: New Hampshire. E a atenção não foi à toa: numa manobra surpreendente, a pré-candidata Amy Klobuchar, que nem sequer aparecia entre os favoritos dos eleitores em pesquisas de opinião recentes, terminou essa primária em terceiro lugar.

O resultado colocou ela, que é senadora pelo estado de Minnesota, atrás do senador de Vermont, Bernie Sanders, que ficou em primeiro nesta etapa, e do ex-prefeito de South Bend (Indiana), Pete Buttigieg, o vencedor do tumultuado caucus em Iowa. Além disso, a posicionou à frente de nomes até então poderosos, como o ex-vice-presidente e favorito em âmbito nacional, Joe Biden, e a senadora de Massachusetts, Elizabeth Warren.

O que explica o seu sucesso nessa prévia? Para Fernanda Magnotta, professora de Relações Internacionais da FAAP, a resposta é o seu perfil moderado. “Amy representa uma base moderada entre os democratas e funciona como uma alternativa a nomes mais consolidados do establishment do partido, como Biden, e candidatos vistos como mais radicais, como Sanders”, avaliou.

Apesar desse bom momento, Fernanda nota que há dúvidas sobre o fôlego da candidatura da senadora daqui em diante. “Muitos consideram Amy Klobuchar uma candidata com pouco apelo em outras regiões, o que coloca dúvidas sobre a sua competitividade”, explicou a especialista.

De fato, pesquisas em âmbito nacional e estadual mostram que Amy terá muito trabalho pela frente para conquistar um espaço maior. Até a publicação desta reportagem, a senadora estava com 4,6% dos votos em pesquisas nacionais, que trazem Bernie Sanders como líder. Em Nevada, o próximo estado a receber uma prévia do partido e que tem Joe Biden na dianteira, ela não nem aparece entre os seis primeiros nomes.

Há, ainda, outro desafio: a fragmentação dos eleitores do Partido Democrata, que ainda não deixaram claro quem, afinal, querem na eleição presidencial contra Donald Trump, um nome de centro ou progressista. Em última instância, é essa a decisão que irá direcionar a escolha do candidato final. Algo que só virá à tona em julho, após a convenção do partido.

Quem é Amy Klobuchar

Nascida em 1960 em Plymouth, Minnesota, Amy é advogada, formada pela Escola de Direito da Universidade de Chicago e pela prestigiada Universidade de Yale. Em 2006, e tornou em 2006 a primeira mulher de Minnesota eleita para o posto de senadora.

Embora apoie a ideia de um sistema de saúde universal, Amy não é favorável ao programa “Medicare For All”, de Bernie Sanders, em razão da proposta de eliminar seguros de saúde privados.

Em pautas sociais, a senadora votou a favor de um projeto que dá aos imigrantes ilegais sem registros criminosos a possibilidade da cidadania. É a favor do aborto e do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Além disso, afirma que, se eleita, levaria os Estados Unidos de volta ao Acordo de Paris, tratado global que traz medidas de redução de emissão de gases estufa.

Ainda é cedo para cravar que o bom desempenho de Amy em New Hampshire será suficiente para alavancar seu nome e torná-lo forte aos olhos do Partido Democrata.No entanto, com a convenção nacional partidária marcada para julho e outras prévias no caminho, tudo pode acontecer.