Queda de avião pode afetar convite a Putin para G-20

Ministra das Relações Exteriores da Austrália disse que ainda não está claro se o convite para o encontro de novembro será afetado

Sydney – O comparecimento do presidente da Rússia, Vladimir Putin, à reunião do G-20 na Austrália pode ser colocado em xeque se for comprovado que os separatistas pró-Rússia derrubaram o avião da Malaysia Airlines hoje.

Julia Bishop, ministra de Relações Exteriores da Austrália, disse que ainda não está claro se o convite para o encontro de novembro será afetado.

“Está muito cedo para dizer, mas nós estamos levando isso excessivamente a sério”, declarou a repórteres. “Nós ainda não podemos apontar o dedo e culpar até que haja uma investigação completa”, acrescentou.

O voo MH17, que transportava 298 pessoas, incluindo 27 australianos, caiu na região ucraniana de Donestk.

Agências de inteligência dos EUA disseram que a aeronave foi abatida com um míssil terra-ar, mas as agências ainda estão divididas sobre a possibilidade de o míssil ter sido lançado por rebeldes separatistas.

Bishop informou que membros do governo australiano na embaixada de Varsóvia estão tentando ganhar acesso ao local da queda. Ela afirmou que deve haver uma investigação internacional e independente sobre o incidente.