Queda de avião deixa cinco mortos na Amazônia equatoriana

O piloto está entre as vítimas

Quito - Um pequeno <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/avioes">avião</a></strong> caiu na <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/amazonia">Amazônia</a></strong> equatoriana nesta quarta-feira, causando a morte de cinco de seus sete ocupantes, incluindo o piloto - informou o diretor da Aviação Civil, Roberto Yerovi, e a imprensa em Quito.</p>

A aeronave caiu quando voltava da localidade de Sarayacu (200 km ao sudeste de Quito), onde uma delegação ministerial havia realizado um ato oficial de desculpas públicas aos indígenas sarayakus, em cumprimento a uma sentença internacional.

Não havia ministros entre os ocupantes.

Segundo Yerovi, o piloto e três passageiros morreram, entre eles uma mulher, enquanto um homem e uma menina sobreviveram, mas o jornal El Universo informou uma quinta vítima fatal, o fotógrafo Paúl Navarrete.

Colaborador da AFP entre 2006 e 2007, Navarrete “estava na localidade amazônica para realizar um trabalho” jornalístico, destacou o site do El Universo.

O aparelho cobria a rota entre Sarayacu e o povoado de Shell, na província de Pastaza. Aparentemente, uma falha no motor teria causado o acidente, no momento em que o avião decolava, declarou Yerovi.

“Os dois sobreviventes estão no hospital. Foram levados para Shell”, perto de Puyo, capital de Pastaza, acrescentou o diretor.

A ministra equatoriana da Justiça, Ledy Zúñiga, que liderou a delegação do governo que se reuniu com os indígenas, declarou-se abalada com o acidente e manifestou suas condolências ao povo Sarayacu e aos “familiares das vítimas”.