Pyongyang ameaça atacar navios militares sul-coreanos

O exército norte-coreano afirmou que 17 patrulhas rápidas sul-coreanas penetraram em águas territoriais da Coreia do Norte durante a primeira semana de maio

Seul – A Coreia do Norte anunciou nesta sexta-feira que está disposta a abrir fogo contra navios militares sul-coreanos que, segundo ela, violam a fronteira marítima entre os dois países no Mar Amarelo.

O exército norte-coreano afirmou que 17 patrulhas rápidas sul-coreanas penetraram em águas territoriais da Coreia do Norte durante a primeira semana de maio com o pretexto de interceptar barcos de pesca chineses.

Em um comunicado intitulado “Aviso especial e urgente”, as forças armadas norte-coreanas anunciaram que realizarão a partir de agora “um ataque sem aviso prévio” contra qualquer navio sul-coreano em águas territoriais consideradas norte-coreanas.

Em caso de uma resposta armada sul-coreana, Pyongyang responderá com outros ataques de represália contra estas embarcações, segundo o comunicado divulgado pela agência de notícias da Coreia do Norte, KCNA.

As duas Coreias mantém um enfrentamento sobre a localização exata de sua fronteira marítima no mar Amarelo. Desde o fim da guerra da Coreia (1950-1953), marcada por um simples cessar-fogo, Pyongyang e Seul continuam tecnicamente em guerra.

O ministério sul-coreano da Defesa desmentiu rapidamente qualquer incursão de navios sul-coreanos e acusou Pyongyang de aumentar a tensão.

Qualquer agressão norte-coreana comportará uma resposta contundente e eles se arrependerão amargamente de ter aberto fogo, declarou o porta-voz do ministério, Kim Nin-Seok, em uma mensagem dirigida ao exército norte-coreano.

A fronteira marítima entre as duas Coreias foi palco de confrontos breves, mas violentos, em 1999, 2002 e 2009.