Putin pede que homossexuais deixem crianças em paz

O presidente da Rússia prometeu que os homossexuais não serão discriminados na Rússia e podem ficar "tranquilos"

Sochi – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira que os homossexuais devem se sentir bem-vindos nos Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, marcados para o período entre 7 e 23 de fevereiro, mas pediu para que eles “deixem as crianças em paz”.

Respondendo a uma pergunta de um voluntário da Olimpíada durante uma visita a Sochi, Putin prometeu que os homossexuais não serão discriminados na Rússia e podem ficar “tranquilos”.

Mas ele ressaltou que, devido à lei que proíbe a “propaganda homossexual” para as crianças, eles não podem expressar seus pontos de vista sobre questões relacionadas aos seus direitos para pessoas menores de idades.

Com sua declaração, Putin deu a entender que coloca a homossexualidade e a pedofilia no mesmo grupo. “Temos uma proibição de sexo não tradicional. Temos uma proibição de propaganda da homossexualidade e pedofilia, quero enfatizar isso, sobre a propaganda para menores”, disse.

Putin e outros políticos têm defendido a lei aprovada em junho como uma medida para proteger as crianças, mas os críticos acreditam que é uma forma de discriminação contra as minorias por causa de sua preferência sexual. A lei, inclusive, menciona apenas especificamente o termo “propaganda sexo não tradicional”.

O presidente da Rússia insistiu que a medida não é discriminatória. “Não estamos proibindo nada, não estamos parando ninguém, não temos punição para essas relações, ao contrário de muitos outros países”, disse. “Podem ficar relaxados e calmos, mas, por favor, deixem as crianças em paz”.