Putin e Trump não se reunirão em evento sobre o fim da 1ª Guerra Mundial

No dia 11 de novembro, vários chefes de Estado vão se reunir em Paris para uma celebração do centenário do fim da Primeira Guerra Mundial

Moscou – Os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e dos Estados Unidos, Donald Trump, não se reunirão em Paris no dia 11 de novembro, mas aproveitarão a celebração do centenário do fim da Primeira Guerra Mundial para “fechar um acordo sobre seu próximo encontro”, informou nesta terça-feira o Kremlin.

“Muitos chefes de Estado e de governo comparecerão a Paris com uma agenda muito apertada, com muitos atos oficiais e protocolares”, disse aos veículos de imprensa russos o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Trump anunciou ontem que “provavelmente” não se encontraria com o presidente russo no fim de semana em Paris, e que o encontro previsto entre ambos aconteceria na cúpula do G20 na Argentina no fim deste mês.

“Ainda não fechamos nada. Não tenho certeza se vamos ter um encontro em Paris. Provavelmente não”, disse Trump em declarações aos jornalistas.

Segundo o porta-voz do Kremlin, “efetivamente, se chegou a um consenso de que será complicado realizar uma reunião” em Paris, mas ambos os líderes vão se ver “de uma forma ou de outra” para falar de sua próxima reunião, que possivelmente será em Buenos Aires, durante a cúpula do G20.

“Com toda segurança, os dois estarão na Argentina para o G20, por isso é possível supor com alto grau de probabilidade que eles vão discutir precisamente esta possibilidade”, acrescentou Peskov.

Putin e Trump estarão no próximo dia 11 em Paris nos atos comemorativos do centenário do fim da Primeira Guerra Mundial, convidados pelo presidente francês Emmanuel Macron, e especulou-se que os dois chefes de Estado poderiam ter um breve encontro bilateral na capital francesa.

Os presidentes de EUA e Rússia se reuniram pela primeira vez na última cúpula do G20, que aconteceu em julho de 2017 em Hamburgo, na Alemanha, e realizaram sua única cúpula um ano depois em Helsinque, na Finlândia.

Anteriormente, o Kremlin já tinha antecipado que Putin e Trump não poderiam ter uma reunião longa em Paris, ao contrário do prolongado “e substancioso” encontro que está planejado para Buenos Aires.

Contudo, Peskov ressaltou que, por enquanto, “não há no horizonte tendências concretas” para a normalização das relações bilaterais entre os dois países.

Além disso, o porta-voz pediu que as pessoas “não se deixem enganar” ao acreditarem que a situação vai mudar após as eleições legislativas nos EUA.

“Acreditamos que não se pode deixar enganar e pensar que (as eleições) vão esclarecer algo”, afirmou Peskov.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s