Putin diz que Rússia e EUA precisam “virar a página e seguir em frente”

Presidente russo afirmou, em coletiva após reunião do G20, que seu país fará de tudo para melhorar as relações com os americanos

Osaka – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou, neste sábado, que Moscou fará tudo que pode para melhorar relações com os Estados Unidos, conturbadas por anos de conflitos diplomáticos sobre a Ucrânia e acusações de interferência russa nas eleições norte-americanas.

Putin falou na cúpula do G20, em Osaka, onde encontrou-se com o presidente norte-americano, Donald Trump, para discutir assuntos que foram do comércio ao desarmamento. Ele também convidou Trump a visitar Moscou, em maio do próximo ano.

Trump confirmou que Putin o havia convidado para cerimônia dos 75 anos da vitória da Rússia sobre os nazistas na Segunda Guerra Mundial. “Ele me convidou e eu disse que levaria a proposta a sério”, disse Trump, em uma entrevista coletiva, depois da cúpula.

Putin descreveu a conversa em Osaka com Trump como uma “boa reunião, de negócios, pragmática”, e disse que os líderes concordaram que as relações econômicas bilaterais precisam melhorar. “Acho que nós dois entendemos que precisamos resolver a situação atual de alguma maneira”, disse Putin, acrescentando que as duas nações precisam “de alguma maneira encontrar forças para virar a página e seguir em frente”.

Questionado durante entrevista coletiva sobre a probabilidade de mais sanções norte-americanas contra a Rússia, Putin disse que dependia dos EUA decidirem a melhor maneira de construir relações com Moscou. Putin disse que ele e Trump discutiram as alegações de interferência nas eleições e a situação na Venezuela, mas não deu detalhes.