Putin conversa pela primeira vez com separatistas ucranianos

Este foi o primeiro contato direto entre Putin e os líderes separatistas desde o início da guerra na Ucrânia em abril de 2014

O presidente russo, Vladimir Putin, teve uma conversa telefônica com os líderes separatistas pró-Rússia do leste da Ucrânia para discutir uma eventual troca de prisioneiros com o governo ucraniano, anunciou o Kremlin.

Este foi o primeiro contato direto entre Putin e os líderes separatistas desde o início da guerra na Ucrânia em abril de 2014.

Putin conversou com os líderes das repúblicas autoproclamadas de Donetsk e Lugansk, Alexander Zakharchenko e Igor Plotnitsky respectivamente.

A conversa, confirmada por fontes separatistas, aconteceu a pedido do político ucraniano Viktor Medvedchuk, um dos representantes do governo ucraniano nas negociações com os rebeldes e que tem boa relação com Putin.

Medvedchuk pediu a Putin que interceda ante os dirigentes separatistas para fazer avançar a ideia de uma troca total de prisioneiros entre os rebeldes e as autoridades ucranianas.

O presidente russo e os líderes separatistas “falaram sobre a proposta de Viktor Medvedchuk de uma troca de prisioneiros entre a Ucrânia e as Repúblicas Populares de Donetsk e de Lugansk”, informou o Kremlin.

Vladimir Putin nunca havia falado diretamente com os dois “presidentes” das repúblicas separatistas autoproclamadas do leste da Ucrânia desde a explosão do conflito que, em três anos e meio, deixou 10.000 mortos.

De acordo com Medvedchuk, a Ucrânia está disposta a entregar aos rebeldes 306 prisioneiros em troca de 74 presos, militares ou civis, que estão nas mãos dos separatistas.

A última troca aconteceu em setembro de 2016.