Putin alerta Ucrânia a evitar ação militar no leste durante Copa do Mundo

A Rússia vai sediar a Copa do Mundo entre 14 de junho e 15 de julho em 11 cidades, uma delas situada a 100 quilômetros da fronteira com a Ucrânia

Moscou – O presidente russo, Vladimir Putin, alertou a Ucrânia nesta quinta-feira para “consequências muito sérias para o Estado ucraniano” se Kiev iniciar uma ação militar contra rebeldes pró-Moscou no leste durante a Copa do Mundo, que começa na Rússia na semana que vem.

Zakhar Prilepin, escritor russo que aconselha os rebeldes da região separatista de Donetsk, que tem apoio de Moscou, pediu a Putin para comentar a possibilidade de a Ucrânia iniciar uma ação militar durante o torneio, ao participar de um programa de perguntas e respostas ao vivo na televisão com o presidente.

“Espero que não haja nenhuma provocação, mas, se acontecer, acho que teria consequências muito sérias para o Estado ucraniano em geral”, disse Putin.

A Rússia vai sediar a Copa do Mundo entre 14 de junho e 15 de julho em 11 cidades, inclusive Rostov-on-Don, situada a cerca de 100 quilômetros da fronteira com a Ucrânia.

Mais de 10 mil pessoas morreram desde abril de 2014 em um conflito que opõe forças ucranianas e separatistas apoiados pela Rússia no leste da Ucrânia. Confrontos intermitentes persistem, apesar de um cessar-fogo nacional e esforços de paz diplomáticos.