Protestos na Venezuela deixaram 121 mortos, diz procuradora

Destas 121 pessoas, Ortega afirmou que 10 morreram ontem, quando foram realizadas as eleições para a Assembleia Nacional Constituinte

Caracas – A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, informou nesta segunda-feira que 121 pessoas morreram e outras 1.958 ficaram feridas desde 1º de abril, quando no país começou uma onda de protestos contra o governo do presidente Nicolás Maduro.

“Nos últimos quatro meses temos um saldo lamentável, 121 pessoas mortas, 121 venezuelanos que perderam a vida. Outros 1.958 feridos, de todos os tipos: em estado grave, gravíssimo”, acrescentou a titular do Ministério Público (MP) em entrevista coletiva.

Destas 121 pessoas, Ortega afirmou que 10 morreram ontem, quando foram realizadas as eleições para a Assembleia Nacional Constituinte, promovidas pelo chavismo governante e cujos resultados a procuradora disse hoje não reconhecer.