Protestos na Catalunha: por que Barcelona está em chamas? Veja fotos

Ao menos 525 mil pessoas de várias partes da Catalunha marcharam em Barcelona em protestos contra a condenação de políticos pró-independência

São Paulo – Barcelona, cidade que é a capital da Catalunha (Espanha) está em chamas desde o início desta semana. Nesta sexta-feira (18), a cidade vive o quinto dia consecutivo de protestos, em atos que se tornaram violentos após confrontos entre manifestantes e a polícia, e uma greve geral que reuniu 525 mil pessoas a favor da independência da Espanha.

Os tumultos começaram na última segunda-feira, quando o Tribunal Supremo da Espanha condenou de 9 a 13 anos prisão nove políticos que ajudaram a organizar em 2017 um referendo sobre a independência da região autônoma, ato que gerou uma grave crise política no país. O líder do movimento, Carles Puigdemont, está em liberdade condicional na Bélgica, que agora examina um pedido de extradição feito pela Espanha.

Veja também

Nesta sexta, estradas e ruas foram bloqueadas pelos manifestantes, que estavam divididos em cinco passeadas diferentes, originárias de várias partes da Catalunha e que tomaram as ruas de Barcelona. A paralisação foi convocada por sindicatos e a adesão foi grande em universidades (90%) e no comércio (de 60% a 80%), segundo dados oficiais.

Turbulências na região mais rica da Espanha foram registradas ao longo de toda a semana. Até o momento, a onda de protestos resultou no cancelamento de ao menos 150 voos e na interrupção da linha de trem de alta velocidade que liga a França até Barcelona, cidade que recebe 20 milhões de turistas por ano. O clássico entre Barcelona e Real Madrid do Campeonato Espanhol, programado para o dia 26 de outubro na capital catalã, também foi adiado.

Abaixo, veja fotos dos protestos pró-independência que estão incendiando Barcelona, na Catalunha.