Projétil da Ucrânia matou suíço, diz Rússia

Rússia acusou forças governamentais ucranianas de matar o funcionário suíço do Comitê Internacional da Cruz Vermelha

Moscou – A Rússia acusou nesta sexta-feira as forças governamentais ucranianas de matar o funcionário suíço do Comitê Internacional da Cruz Vermelha com um projétil lançado contra a cidade de Donetsk.

“Em Kiev não querem reconhecer o evidente: a região de Donetsk que foi atingida pelo bombardeio está em território sob controle dos insurgentes e o ataque foi feito a partir de posições ocupadas pelas forças ucranianas”, assegurou Aleksandr Lukashevich, porta-voz da Chancelaria russa.

O porta-voz criticou a “reação ansiosa” das autoridades de Kiev, que “se apressaram em negar toda responsabilidade pela morte do funcionário dessa prestigiada organização humanitária internacional”.

“Condenamos firmemente tais ações que representam uma grosseira violação do direito internacional humanitário. Insistimos em uma investigação escrupulosa e objetiva (…) que responsabilidades entre os culpados sejam apontadas”, assinalou.

Além disso, pediu a ambos os grupos em conflito no leste da Ucrânia a respeitar o cessar-fogo declarado no dia 5 de setembro passado e que foi selado no Memorando de Minsk duas semanas mais tarde.