Programas;”obscenos” rendem multa de US$ 3,5 mi à Viacom

Empresa será punida por programas de rádio e TV. Valor pago pelo grupo de mídia é recorde para ações desse tipo nos Estados Unidos

A Viacom Inc., um dos maiores grupos de mídia e entretenimento do mundo, é a mais recente vítima da cruzada moralista do governo americano, que pretende abolir a veiculação de programas considerados obscenos das rádios e TVs americanas. O grupo concordou em pagar 3,5 milhões de dólares em multas à Comissão Federal de Comunicações (FCC). Segundo o americano The Wall Street Journal, o valor é recorde para casos do tipo nos Estados Unidos.

No acordo, estão cinco processos contra programas veiculados pelas suas emissoras de rádio, no valor de 440 500 dólares. Shows das redes CBS e UPN e a transmissão do desfile anual da grife de lingeries Victorias Secret também integram os processos.

Apesar do acordo, a Viacom informou que continuará contestando algumas punições. A principal é a multa de 550 000 dólares, aplicada pela FCC pela veiculação de um show da cantora Janet Jackson, em fevereiro. Na apresentação, Janet exibiu os seios enquanto dançava. O programa foi produzido por uma das unidades da Viacom, a MTV Networks.

Nos últimos anos, a FCC foi acusada pelos conservadores de ser excessivamente complacente com a programação das emissoras. Pressionada pela campanha presidencial que reelegeu o republicano George W. Bush no início de novembro, o órgão apertou a fiscalização neste ano. Em junho, uma das maiores redes de rádio americanas, a Clear Channel Communications, foi punida em 1,75 milhão de dólares pela veiculação de programas considerados “indecentes”. Dois meses depois, uma rádio de médio porte, a Emmis, sofreu uma multa de 300 000 dólares.