Procuradoria francesa começa investigação sobre incêndio em Notre-Dame

Incêndio na catedral de Notre-Dame começou no início da noite desta segunda, 15, no horário local; monumento histórico é o mais visitado da Europa

Paris — A Procuradoria da República da França em Paris anunciou a abertura de uma investigação para determinar as causas do incêndio que devastou a catedral de Notre-Dame, um dos monumentos mais emblemáticos da cidade.

A Polícia Judiciária foi encarregada de investigar o que provocou o incêndio, que começou por volta das 18h50 (horário local; 13h50 em Brasília) e que ainda não foi controlado pelo Corpo de Bombeiros.

O presidente da França, Emmanuel Macron, foi ao local da tragédia, assim como o procurador da República em Paris, Rémy Heitz, e a prefeita da cidade, Anne Hidalgo.

Segundo as primeiras investigações, o incêndio começou no teto da catedral, que estava passando por obras de restauração. O fogo passou rapidamente para a torre central, também chamada de flecha gótica, construída no século XIX.

Os bombeiros tiveram grande dificuldade para ter acesso ao monumento, o que fez com que as chamas se estendessem por toda a armação que sustenta o telhado.

Apesar de a catedral já estar fechada aos turistas na hora do incêndio, as autoridades de Paris isolaram toda a região de Notre-Dame. Casas próximas foram evacuadas para evitar que os moradores fossem afetados pela fumaça.