Procuradores invadem casas em investigação de espionagem

Autoridades fizeram buscas em casas de pessoas suspeitas de terem usado softwares para espionar usuários de telefones móveis

Frankfurt – Autoridades de quase meia dúzia de países europeus fizeram buscas em casas de pessoas suspeitas de terem usado softwares para espionar usuários de telefones móveis, disseram promotores nesta quarta-feira.

Na Alemanha, promotores fizeram buscas nas casas de 13 pessoas na terça-feira, disseram, adicionando que as invasões também aconteceram na Grã-Bretanha, França, Bélgica e Suíça.

Eles não tinham informações sobre as invasões em outros países. Acredita-se que os suspeitos na Alemanha, com idades entre 19 e 51 anos, compraram e usaram o software DroidJack, que permite a vigilância de telefones que usam o sistema Android, do Google, o sistema operacional para aparelhos móveis mais popular do mundo.

O software permite aos usuários monitorar o tráfego de dados do smartphone, bisbilhotar conversas telefônicas ou sequestrar a câmera de um telefone sem ser notado pelo proprietário.

Também pode ser usado para espionar usuários de smartphones quando acessam sistemas bancários online.

O escritório da procuradoria disse que o DroidJack só pode ser usado para cometer crimes e foi projetado para evitar a detecção mesmo por usuários de smartphones experientes. Ainda é muito cedo para dizer quantos danos os suspeitos podem ter causado, disse um porta-voz do escritório da procuradoria de Frankfurt.