Primeiro-ministro da Finlândia renuncia após grande derrota eleitoral

Com a saída do liberal Juha Sipilä, será realizado um congresso extraordinário no dia 7 de setembro para escolher um novo líder

Helsinque — O primeiro-ministro interino da Finlândia, o liberal Juha Sipilä, apresentou nesta terça-feira sua renúncia como presidente do Partido de Centro após a grande derrota nas eleições parlamentares de domingo, nas quais sua legenda obteve os piores resultados da história.

Sipilä, líder centrista há sete anos, constatou em seu blog que o partido sofreu no domingo uma “derrota histórica” e afirmou que seguirá no comando da legenda até que um novo presidente seja eleito.

“O resultado eleitoral não me deixa outra alternativa. O partido decidiu convocar um congresso extraordinário para escolher um novo líder em 7 de setembro”, escreveu Sipilä em seu blog.

O Partido de Centro foi o grande perdedor das eleições finlandesas, na qual obteve 13,8% dos votos e 31 deputados, 18 a menos que em 2015.

Os eleitores puniram o partido por suas políticas de austeridade nos últimos quatro anos, que permitiram sanear as finanças públicas do país nórdico, mas, segundo muitos finlandeses, solaparam os alicerces de seu sistema bem-estar.

Sipilä dissolveu o governo cinco semanas antes do pleito devido ao fracasso da coalizão tripartite na tentativa de reformar o sistema de Seguridade Social e de Saúde, algo que muitos analistas consideraram uma manobra eleitoreira para conter a perda de popularidade.