Primeira-ministra do Senegal, Aminata Touré, deixa o governo

Não há informações se Touré renunciou ou se foi destituída pelo presidente da república, Macky Sall

Dacar – A primeira-ministra do Senegal, Aminata Touré, deixou nesta sexta-feira o governo, informou a Agência de Imprensa Senegalesa, APS.

A mesma fonte disse que por enquanto não se sabe se Touré renunciou ou se foi destituída pelo presidente da república, Macky Sall.

A saída de Aminata Touré pode ser uma consequência de sua derrota nas eleições municipais e locais de domingo passado.

A chefe de governo aspirava a se transformar na prefeita do município de Grand-Yoff, nos arredores de Dacar, à frente da coalizão governante de Benno Bokk Yaakar.

No entanto, a coalizão Taxawu Dacar, liderada pelo atual ocupante da prefeitura, o socialista Khalifa Sall, venceu a batalha eleitoral tanto em Grand-Yoff como em outros circunscrições de Dacar com um grande maioria dos votos.

Aminata Touré foi nomeada primeira-ministra em setembro de 2013, em substituição a Abdoul Mbaye, que ocupou o cargo por apenas um ano e meio.

Da mesma forma que Aminata Touré, uma dezena de membros do governo foram derrotados nas eleições municipais e locais.

Um deles, Cheikh Bamba Dieye, ministro da Informação e prefeito de Saint-Louis (norte do Senegal), já anunciou na segunda-feira passada sua renúncia.

Após a saída de Touré, o presidente Macky Sall deve nomear um novo primeiro-ministro que se encarregará de formar um novo governo, o terceiro de seu mandato de cinco anos iniciado após sua vitória nas eleições presidenciais de março de 2012. EFE