Primeira-dama da Venezuela acusa EUA de sequestro

Seus dois sobrinhos foram presos indiciados em Nova York sob a acusação de conspirar para traficar cocaína, provocando constrangimento a Maduro

Caracas – A primeira-dama da Venezuela, Cilia Flores, disse na terça-feira que seus sobrinhos indiciados por tráfico de drogas nos Estados Unidos foram sequestrados por autoridades norte-americanas, em seus primeiros comentários sobre o caso desde que as prisões provocaram um escândalo no ano passado.

Franqui Flores de Freitas, de 30 anos, e Efrain Campo Flores, de 29, foram presos no Haiti em novembro, numa operação envolvendo o órgão federal de combate às drogas dos EUA, o DEA.

Os dois foram em seguida indiciados em Nova York sob a acusação de conspirar para traficar cocaína, provocando constrangimento ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

“Temos evidência de que a DEA esteve aqui, em território venezuelano, violando nossa soberania e cometendo crimes em nosso território”, disse Flores, que é também uma congressista, ao ser perguntada sobre o caso por jornalistas na Assembleia Nacional.

“A DEA cometeu o crime de sequestro, o que a defesa (legal) vai provar”, afirmou. A embaixada dos EUA em Caracas não respondeu de imediato a um pedido de comentário sobre o caso.