PRI comprou milhões de votos no México, afirma López Obrador

Mesmo após a nova apuração dos votos, o candidato da esquerda afirmou que continuará rejeitando a vitória de Peña Nieto

México – O candidato da esquerda, Andrés Manuel López Obrador, reafirmou nesta quinta-feira que o Partido Revolucionário Institucional (PRI) “comprou milhões de votos” nas eleições de domingo passado no México, e que continuará rejeitando o resultado da votação.

“Sei que compraram milhões de votos. Não estamos falando de milhares, mas sim de milhões de votos”, destacou López Obrador em entrevista coletiva, na qual apresentou cupons de supermercados utilizados para a operação.

López Obrador, que na terça-feira pediu a recontagem de todos os votos, rejeitou a nova apuração, que dá 38,33% para Enrique Peña Nieto, do PRI, 31,43% para ele e 25,26% para Josefina Vázquez, do governista Partido Ação Nacional (PAN).

O Instituto Federal Eleitoral, que havia prometido divulgar o resultado final da recontagem na manhã desta quinta-feira, realizou uma entrevista coletiva às 19HOO local (22HOO Brasília) para informar que já foram apurados 98,6% dos votos.

A recontagem aponta a vitória de Peña Nieto sobre López Obrador por um percentual muito próximo ao verificado na primeira apuração.

Em 2006, López Obrador denunciou fraude após perder por menos de 0,56% dos votos para Felipe Calderón, do PAN.

López Obrador qualificou de “cínicos corruptos” os dirigentes do PRI que o acusam de realizar montagens de vídeo para sustentar a denúncia de compra de votos.

O partido de Peña Nieto denunciou à Justiça mexicana a coalizão de esquerda Movimento Progressista, de López Obrador, por “montar” os vídeos que mostram a compra de votos no domingo passado.

Eduardo Sánchez, porta-voz do PRI, entregará à Justiça indícios de “que houve uma montagem: levaram gente às urnas para dizer que foram aliciadas por nós, o que é falso”.

Sánchez denunciou a tentativa da esquerda de “manchar uma eleição que foi limpa”.

Nesta quinta-feira, o movimento estudantil #Yosoy132, que rejeita a volta do PRI ao poder, informou que possui mais de 600 vídeos que revelam irregularidades nas eleições, entre elas a compra de votos.