Presidentes do Mercosul iniciam cúpula em Montevidéu

Reunião deve ser dominada pelas recentes denúncias de espionagem americana na região

Montevidéu – Os presidentes do Mercosul iniciaram nesta sexta-feira, em Montevidéu, uma cúpula semestral que deve ser dominada pelas recentes denúncias de espionagem americana na região e o direito de conceder asilo politico, como o oferecido pela Venezuela ao ex-consultor da inteligência americano Edward Snowden.

A reunião tem a presença dos presidentes da Argentina, Cristina Kirchner; Brasil, Dilma Rousseff; Uruguai, José Mujica; e Venezuela, Nicolás Maduro. Também estarão presentes Evo Morales, presidente da Bolívia, no processo de adesão ao bloco e, como convidado especial, o presidente de Honduras, Porfirio Lobo.

Sem perspectivas de avanço nos problemas comerciais, fundamentalmente por causa do protecionismo de alguns de seus sócios, também espera-se que os presidentes enviem uma mensagem política que abra o caminho para o retorno ao bloco do Paraguai, suspenso do Mercosul em julho do ano passado em resposta à destituição do presidente Fernando Lugo em julgamento político parlamentar.