Presidente egípcio viajará aos EUA em 23 de setembro

"O presidente Mursi visitará os Estados Unidos no dia 23 de setembro", indicou a televisão

Cairo – O presidente egípcio, Mohamed Mursi, fará uma visita de três dias aos Estados Unidos a partir de 23 de setembro, anunciou seu porta-voz nesta quarta-feira.

Mursi participará dos trabalhos da Assembleia Geral da ONU em Nova York e viajará para Washington para se reunir com autoridades americanas, indicou o porta-voz Yasser Ali à agência oficial Mena.

Consultado pela AFP, o porta-voz indicou que ainda não está confirmado um encontro com o presidente americano, Barack Obama.

A visita, a primeira do mandatário islamita aos Estados Unidos desde que assumiu o cargo em 30 de junho, foi anunciada pouco antes pela televisão estatal, que não deu maiores informações.

“O presidente Mursi visitará os Estados Unidos no dia 23 de setembro”, indicou a televisão.

Os Estados Unidos concedem uma ajuda militar anual de cerca de 1,3 bilhão de dólares ao Egito, considerado em Washington “um pilar da segurança regional”.

O secretário americano de Defesa, Leon Panetta, e a secretária de Estado, Hillary Clinton, visitaram recentemente o Cairo para reafirmar seu apoio a uma transição democrática no país árabe.

Yasser Ali, citado pela agência Mena, afirmou que Mursi viajará depois para a China e para o Irã, e acrescentou que está sendo preparada uma visita à Malásia.

O chefe de Estado egípcio participará, no final de agosto, da cúpula dos Não-Alinhados, em Teerã, e passará a presidência rotativa desse movimento ao Irã.

Teerã rompeu suas relações diplomáticas com o Cairo em 1980, pouco depois da Revolução Islâmica, para protestar contra os acordos de paz que o Egito assinou em 1979 com Israel.

Apesar disso, Teerã apoiou no dia 17 de agosto a proposta de Mursi de criar um grupo de contato formado por Egito, Irã, Arábia Saudita e Turquia para tentar solucionar o conflito sírio.