Presidente do Irã não aceita renúncia do ministro das Relações Exteriores

Mohamad Javad Zarif renunciou na segunda-feira e divulgou o pedido de demissão em sua conta no Instagram

O presidente iraniano Hassan Rohani rejeitou nesta quarta-feira a renúncia do ministro das Relações Exteriores, Mohamad Javad Zarif.

“Penso que sua renúncia prejudica os interesses do país e não a aprovo”, escreveu Rohani em uma carta dirigida a Zarif e publicada pelo site do governo.

“Aprecio seus esforços incessantes e seu compromisso como ministro das Relações Exteriores”, completa Rohani na carta.

“Considero que, como disse o guia (Ali Khamenei), o senhor é ‘digno de confiança, corajoso e piedoso’ e está na vanguarda da resistência contra a pressão total exercida pelos Estados Unidos contra a República Islâmica”, afirma o presidente.

“Sou perfeitamente consciente das pressões que existem sobre o aparato diplomático do país, o governo e inclusive o presidente eleito pelo povo”.

“Como foi ordenado diversas vezes, todos os organismos – isso inclui o governo e os organismos do Estado – devem atuar em coordenação com seu ministério no que diz respeito às relações internacionais”, conclui a carta.

Zarif renunciou na segunda-feira e divulgou o pedido de demissão em sua conta no Instagram. Na terça-feira, afirmou que o ministério das Relações Exteriores deve recuperar seu “status”.

De acordo com o site de notícias iraniano Entekhab, a renúncia está vinculada à visita surpresa na segunda-feira a Teerã do presidente sírio Bashar al-Assad.

Zarif não estava presente nas reuniões que Assad teve com o guia supremo Ali Khamenei e com o presidente Rohani.