Presidente do Equador diz que vice deixou cargo por estar preso

Acusado de suposta formação de quadrilha dentro do caso de corrupção da Odebrecht, Glas está em prisão preventiva desde 2 de outubro

Quito 3 jan – O presidente do Equador, Lenín Moreno, afirmou nesta quarta-feira que à meia-noite de ontem o vice-presidente Jorge Glas perdeu seu cargo, “de acordo com o que manifesta a Constituição”.

“Um assunto que é importante que conheçam e que corresponde à decisão presidencial: no dia de ontem à meia-noite, de acordo com o que manifesta a Constituição, o senhor vice-presidente da República, Jorge Glas, foi afastado de suas funções”, disse Moreno ao iniciar uma reunião com seu gabinete.

Acusado de suposta formação de quadrilha dentro do caso de corrupção da Odebrecht, Glas está em prisão preventiva desde 2 de outubro do ano passado e em 13 de dezembro foi sentenciado, em primeira instância, a seis anos de prisão.