Presidente chinês alerta para “conspirações” no Partido Comunista

Desde que Xi assumiu em 2012, o Partido Comunista chinês tem travado uma luta contra a corrupção

O presidente da China denunciou “conspirações” no partido do governo nesta quarta-feira, e afirmou que a corrupção e a fraude eleitoral minaram a administração do país e que é preciso que haja um forte controle de seus líderes.

Após um encontro na semana passada com a cúpula do partido, Xi Jinping declarou que pretende reformar as “normas para a vida política” do país.

Desde que Xi assumiu em 2012, o Partido Comunista chinês tem travado uma luta contra a corrupção.

O jornal chinês Diário do Povo publicou dois documentos nesta quarta-feira detalhando as decisões dos quatro dias de encontro, junto com comentários de Xi.

“Vários altos membros do Partido, tomados por suas aspirações políticas e desejos por poder, têm recorrido a conspirações políticas, trabalhando com uma obediência ostensiva enquanto formam panelinhas para perseguir interesses próprios”, escreveu.

“O nepotismo e a fraude eleitoral fortaleceram o abuso de poder e a corrupção, e violações legais e disciplinares se espalharam”, acrescentou.