Presidente alemão vai boicotar Olimpíadas na Rússia

Revista Der Spiegel revelou que Joachim Gauck não vai visitar o país nas Olimpíadas de Inverno em Sochi no ano que vem

São Paulo – O presidente alemão Joachim Gauck se tornou a primeira figura política importante a boicotar as Olimpíadas de Inverno de Sochi, na Rússia, em 2014.

A revista semanal alemã Der Spiegel informou na sua edição deste fim de semana que Gauck já comunicou ao Kremlin que não viajar ao país em fevereiro do ano que vem.

A decisão foi entendida como protesto contra as violações de direitos humanos e práticas anti-democráticas do governo do país, o que não foi confirmado oficialmente pelo escritório do presidente.

A Rússia tem sido alvo de críticas da comunidade internacional por leis aprovadas recentemente que proíbem a expressão de “propaganda” gay no país.

Por enquanto, o apoio ao movimento de boicote às Olimpíadas está restrito a artistas como Lady Gaga e organizações não-governamentais que promovem campanhas de pressão sobre governos e patrocinadores.

David Cameron, Angela Merkel e Barack Obama estão entre os políticos que quando questionados, descartaram um boicote.

As tensões entre Gauck e Vladimir Putin são de longa data. em um cargo anterior, o presidente alemão promoveu investigações sobre crimes da polícia secreta soviética na Alemanha Oriental, além de já ter criticado publicamente o governo de Putin e o “ar de imperialismo” na Rússia.