Prêmio para Tony Blair é alvo de protestos de ONG

Funcionários da Save the Children assinaram carta contra decisão de premiar Tony Blair por trabalho a favor da redução da dívida dos países pobres

Londres – Duzentos funcionários da organização Save the Children assinaram uma carta contra a decisão de premiar o ex-primeiro-ministro Tony Blair por seu trabalho a favor da redução da dívida dos países pobres.

A carta começou a circular depois que a divisão americana desta organização beneficente para crianças concedeu o prêmio “Global Legacy Award” a Blair na semana passada, em Nova York, informou o jornal The Guardian.

Os signatários afirmam que Blair levou seu país a uma guerra injusta e desnecessária no Iraque.

“A decisão de premiar esta figura acusada de crimes de guerra não é apenas moralmente condenável, como também faz perigar nossa credibilidade mundial e de nossos programas e pessoal”, afirma a carta.

Além disso, circula na internet um pedido no mesmo sentido que já reuniu quase 100.000 assinaturas.

O líder trabalhista foi premiê entre 1997 e 2007, tempo em que levou o Reino Unido às guerras do Iraque e Afeganistão e se converteu em estreito aliado dos Estados Unidos na chamada guerra contra o terrorismo.