Premiê italiano anuncia viagem à Libia

Visita tem como objetivo de reativar os históricos laços bilaterais entre os dois países

O chefe de Governo italiano, Mario Monti, anunciou nesta quinta-feira que fará uma viagem oficial à Líbia em 21 de janeiro, com o objetivo de reativar os históricos laços bilaterais.

“Com vários ministros estamos preparando a visita que farei a Trípoli em 21 de janeiro”, disse Monti em sua tradicional entrevista coletiva de fim de ano, antes de destacar que Roma “deseja reativar o tratado de amizade” com a antiga colônia.

“É evidente que para a Itália as novas perspectivas abertas no último ano em todo o norte da África são de grande interesse”, disse o primeiro-ministro, antes de completar que o novo cenário tem “luzes e sombras, mas sobretudo luzes”.

O presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT) líbio, Mustafa Abdeljalil, visitou Roma em 15 de dezembro para contatos de alto nível com as autoridades italianas, oportunidade em que a retomada do tratado de amizade foi discutida.

O tratado foi assinado em 2008 pelos então líderes Muamar Kadhafi e Silvio Berlusconi, mas foi suspenso em fevereiro deste ano após o início da rebelião líbia.

A Itália é o principal parceiro comercial da Líbia.