Premiê do regime de Kadafi anuncia apoio à ‘revolução líbia’

Mahmoud al Baghdadi pediu o fim do "derramamento de sangue" e disse que já entrou em contato com os líderes rebeldes

Cairo – O último primeiro-ministro do regime do coronel líbio Muammar Kadafi, Mahmoud al Baghdadi, anunciou nesta quinta-feira seu apoio à “revolução líbia” e pediu que cesse o derramamento de sangue, em declarações ao canal de televisão “Al Arabiya”.

“Anuncio meu respaldo à revolução líbia. Cumprirei com os direitos do povo líbio pelo bem-estar da Líbia. Desejo o fim do derramamento de sangue e uma reconciliação imediata”, assinalou Baghdadi, que no dia 22 de agosto fugiu à ilha tunisiana de Jerba.

O ex-primeiro-ministro, que discursou por telefone sem especificar o lugar onde se encontrava, insistiu que tentou “com todos os esforços” abrir um diálogo nacional que envolvesse as partes internacionais.

Apesar de ter lembrado que “agora é tempo de trabalhar para recuperar os serviços básicos e dispor dos salários”, Baghdadi considera que “chegou o tempo da estabilidade” para a Líbia.

O ex-colaborador de Kadafi confirmou também que está em contato com o Conselho Nacional de Transição (CNT) e mostrou sua confiança que “os contatos com os demais países do mundo continuarão”.

“Desejo que a Líbia alcance a prosperidade. Todos desejamos o bem para este país”, sentenciou Baghdadi.