Premiê da Ucrânia recomenda prontidão do Exército à batalha

Apesar de cessar-fogo, primeiro-ministro quer que as forças do governo estejam em alerta máximo para combate

Kiev – O primeiro-ministro da Ucrânia recomendou ao Ministério da Defesa nesta quarta-feira que garanta que as forças do governo estejam em alerta máximo para combate, apesar de um cessar-fogo de 12 dias com os separatistas no leste do país, apoiados pelos russos.

“A Rússia não vai nos deixar em paz, por isso estou pedindo ao ministro da Defesa que esteja em plena prontidão para a batalha”, disse Arseny Yatseniuk em comentários que mantêm a atitude beligerante que ele vem adotando em relação às negociações com rebeldes separatistas no leste da Ucrânia.

Pôr em prática o plano de paz do Presidente Petro Poroshenko não significa que os “ministérios da Defesa e do Interior relaxem no trabalho”, disse ele. “Total prontidão. Nós não podemos acreditar em ninguém, especialmente os russos.”