Premiê búlgaro revela discussão entre Sarkozy e Barroso

Segundo Boyko Borisov, discussão foi violenta e girou em torno da polêmica expulsão de ciganos da França

Bruxelas – Os presidentes da França, Nicolas Sarkozy, e da Comissão Europeia, o português José Manuel Durão Barroso, protagonizaram nesta quinta-feira em Bruxelas uma discussão violenta em consequência das expulsões de ciganos do território francês, revelou o primeiro-ministro da Bulgária.

“Houve uma discussão muito violenta entre o presidente da Comissão e o presidente francês sobre a questão dos ciganos”, declarou à prensa o premiê búlgaro Boyko Borisov.

Bruxelas considera que a França pode estar violando a legislação comunitária sobre a liberdade de circulação dos cidadãos da União Europeia (UE) com a repatriação de ciganos para Romênia e Bulgária – membros do bloco desde 2007 – e ameaçou Paris com a possibilidade de apresentar uma denúncia à justiça europeia.

“Sim, aconteceu uma discussão. Barroso recordou e defendeu vigorosamente a instituição e o papel da Comissão”, afirmou outra fonte.

Já Sarkozy afirmou diante dos líderes da UE que “a Comissão feriu a França”, ao relacionar, por meio da comissária de Justiça, Viviane Reding, as expulsões de ciganos com as deportações da II Guerra Mundial.

Leia mais notícias sobre a União Europeia

Siga as notícias do site EXAME sobre Mundo no Twitter